Artigos

Os 5 maiores inimigos dos pés dos corredores

Os pés são uma perfeita máquina de corrida com seus 26 ossos, 33 articulações e 112 ligamentos. Batem no chão mil vezes a cada quilômetro, em uma corrida em ritmo intermediário e absorvem uma força muitas vezes superior ao peso corporal. É por tudo isso que para uma corrida sem dores e sem sustos, a melhor dica é tratá-los muito bem.

Apesar de incomodar muito, os principais problemas que atingem os corredores profissionais e amadores são facilmente controláveis. Cuide de seus pés diariamente e procure orientação médica caso sinta dores constantes.

Fratura de estresse

Trata-se da quebra parcial ou a fissura de um osso. Para saber se tem ou não a fratura de estresse, toque no topo do pé, caso sinta dor, é um identificador de fratura.

Para prevenir, reduza a intensidade do treinamento e escolha uma superfície mais macia para correr. Mas lembre-se: nunca continue com os seus treinos se estiver com uma fratura.

Tendão Calcâneo

O tendão calcâneo (tendão de Aquiles) localiza-se na parte posterior da perna e vai até à panturrilha. A corrida tende a enrijecer a panturrilha porque os músculos próximos ficam tensos, deixando o tendão distendido e inflamado. Jamais continue correndo com inflamação no tendão de Aquiles, pois poderá provocar a ruptura parcial ou total, ocasionando um dano permanente.

Medidas preventivas incluem alongamento lento e gradual após a corrida, quando o tendão está aquecido. Outra dica é eliminar ou reduzir as corridas em ladeiras, em geral, elas forçam muito o tendão.

Pé de atleta

É uma infecção causada por fungos e aparece no arco do pé ou entre os dedos, onde a umidade é maior. O indicado é não coçar constantemente, isto pode ocasionar cortes na pele e a infestação dos fungos no organismo.

A prevenção é muito simples: sempre use meias limpas e secas, para correr, aplique cremes ou sprays que mantenham os pés secos e utilize sandálias em vestiários comunitários.

Joanete

O joanete é o crescimento ósseo no lado da base do dedão. É uma forma de artrite que pode ocorrer em virtude de um problema genético, pelo uso de calçados muito apertados ou por questões biomecânicas – a chamada super-pronação.

Apesar de incomodar muito, a prevenção é relativamente simples. Usando tênis de corrida do tipo “montion-control” e um pouco mais largos na parte de frente.

Fascíte plantar

A fascite planar é bastante comum nos pés dos corredores amadores e profissionais. Começam como uma dorzinha na sola do pé, próxima ao arco ou ao calcanhar. Ficando cada vez mais incômoda e a sensação é como se tivesse com uma pedrinha embaixo do pé, com as dores ficando mais severas após o treino.

A medidas de prevenção incluem uso de um bom tênis e exercícios para fortalecer alongar os músculos dia membros inferiores.

Entorse de tornozelo

A Entorse de tornozelo é uma lesão muito comum. Acontece tanto durante atividades esportivas como nas atividades do dia-a-dia. Basta perder o equilíbrio, pisar num

Leia mais »

Qual é a sua pisada ?

A forma de se pisar é determinada por diversas características anatômicas de cada indivíduo, como o formato dos pés, alinhamento dos joelhos e até a flexibilidade

Leia mais »

O que é sesamoidite?

Sesamóides são dois pequenos ossos localizados na sola logo abaixo da cabeça do primeiro metatarso. Sua função é a distribuição adequada do peso sob a

Leia mais »